Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2012

Viver em abrigo: com a palavra, a criança

Orionte, I. & Souza, S. M. G. Viver em abrigo: com a palavra, a criança. Pesquisas e Práticas Psicossociais, 2(1), São João del-Rei, Mar./Ag., 2007. 106® BuscaLegis.ccj.ufsc.br Viver em abrigo: com a palavra, a criança Ivana Orionte* Sônia Margarida Gomes Souza** Resumo O presente artigo tem como proposta conhecer o significado e o sentido do viver em abrigo para crianças entre 7 e 11 anos. A abordagem histórico-cultural de Vigotsky constitui a base teórica sobre a qual se desenvolveu a pesquisa em articulação com a epistemologia e a metodologia qualitativa de González Rey. Este artigo aponta a visão adultocêntrica dos abrigos que, invariavelmente, tenta calar a voz das crianças, promovendo sua invisibilidade como cidadãos. O presente estudo pretende alertar as autoridades para a importância da participação das crianças na construção de políticas públicas a elas direcionadas e, assim, promover a sua visibilidade, além de assinalar a importância do aprimoramento profissional e…

O uso de substâncias Psicoativas

USO DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS Luciana Roberta Donola Cardoso Sumário Modelos experimentais de psicopatologia: uso de substâncias psicoativas Resumo A análise do comportamento entende o uso de álcool e outras drogas como um comportamento multideterminado. Existem múltiplos estímulos (aversivos e reforçadores (positivos e negativos)) que contribuem na instalação e manutenção deste comportamento. O objetivo geral desse estudo foi apresentar brevemente algumas variáveis que podem influenciar o comportamento de usar álcool e drogas, centrando-se em modelos experimentais de psicopatologia que utilizam estímulos aversivos, como desamparo aprendido, estresse crônico moderado, entre outros. Observou-se que a exposição de sujeitos a estímulos aversivos, como choque, pinçamento de cauda, nado forçado, separação materna, restrição de comida, ameaça de ataque, desamparo aprendido e estresse crônico moderado influenciam no consumo de álcool e outras drogas em modelos experimentais. Parece que …

Família e aprendizagem

VARIÁVEIS DO AMBIENTE FAMILIAR E APRENDIZADO Cláudia de Oliveira da Silva Sumário Orientação da professora Ms Maria Aparecida de Souza Silva RESUMO Numa abordagem em que as teorias da aprendizagem, associadas à aquisição de habilidades necessárias às crianças que apresentam alguma dificuldade de aprendizagem advinda de conflitos emocionais internalizados pela estrutura familiar do século XXI, o presente trabalho tem por objetivo principal analisar alguns fatores dificultadores da aprendizagem no âmbito familiar e escolar. Sobre esse fenômeno, fez-se um estudo de caso, envolvendo um estudante do 2º ano do ensino fundamental, em situação de ensino-aprendizagem, estudante de uma escola particular da região do Vale do Aço. O estudo busca um olhar psicopedagógico para o problema de aprendizagem evidenciado pelos aspectos familiares e pedagógicos, bem como o surgimento destes como possíveis fatores do “aprisionamento da inteligência”. A pesquisa baseou-se em conceituados teóricos, tais…