Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2011

Indisciplina X Disciplina

INDISCIPLINA X DISCIPLINA Mônica Nogueira da Costa Figueiredo Sumário Indisciplina x Disciplina: a relação com a escola e com a vida Resumo Disciplina não é algo inerente do ser humano ninguém nasce disciplinado, mas é importante tentar entender algumas coisas sobre a indisciplina e a disciplina, para podermos tornar este assunto mais fácil de lidar. O principal é percebermos qual é o maior problema que envolve o tema “indisciplina”. Por que este assunto nos incomoda tanto? A que a indisciplina pode levar? Algumas questões devem ser pontuadas para que as respostas possam ajudar a chegarmos a algum lugar. Introdução Por que existem pessoas indisciplinadas e outras disciplinadas? O que é a disciplina? O que fazer? Estas são algumas questões que aparecem quando este tema é abordado e acabam gerando uma grande ansiedade nas pessoas que estão envolvidas na história: filhos/alunos; pais/professores. Disciplina é uma questão contínua. Não se deve pensar que porque as regras já foram a…

Programa televisivo

PROGRAMA TELEVISIVO

Vanessa T. da Soler e Rafael S. de Guimarães

Sumário

Concepções de gênero transmitidas pelas brincadeiras de um programa televisivo direcionado ao público infantil. Conceptions of genders transmitted through childrens' plays on a tv show directed to the infantile public
Resumo
A construção dos gêneros depende das características impostas culturalmente para eles, já que juntamente com o sexo há uma série de comportamentos, interesses, características afetivas que são culturalmente impostos aos homens e às mulheres. São abundantes as produções da mídia e da cultura que transmitem essas concepções, e servem de instrumento para a dominação, selecionando quais conteúdos serão ditos e conhecidos pelo seu público. Nosso objetivo neste trabalho foi verificar quais são as concepções de gênero transmitidas pela mídia televisiva direcionada ao público infantil. Verificamos que as concepções de gênero são transmitidas de formas sutis ao público do programa. Por vezes, apr…

A Infância ( des ) Protegida

PALESTRA: Dia 03/10/2011 - FAACAMP 1- O QUE É A FAMILIA NESTES TEMPOS PÓS-MODERNOS Por: Carmem Ap. Mendes Fidalgo Breve História: A família monogâmica foi fundamental para o desenvolvimento da sociedade, sua prevalência e reconhecimento entre os povos beneficiam o exercício da paternidade, proteção e assistência. Em decorrência, tornou-se também fator econômico de produção, pois muitos membros trabalhavam juntos pela subsistência do grupo. Além disso, foi com a agregação da família que surgiu a propriedade individual. Com o advento da industrialização, ocorreu o fim dessa concepção familiar. A industria retirou da família a função de fator de produção, e conseqüentemente, a autoridade do chefe sobre os demais membros. O homem passa a trabalhar nas fabricas, e, a mulher também ingressa no mercado de trabalho com fim de ajudar no sustento da família, causando assim profundas transformações na hierarquia familiar. E aqui vemos o nascimento, o surgimento de idéias de igualdade de …

Ensino Superior e a Psicopedagogia

ATENDIMENTO PSICOPEDAGÓGICO NO ENSINO SUPERIOR BUSCANDO CONDIÇÕES PARA APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA Angela Cristina Munhoz Maluf Introdução O ser humano é um ser pensante, que constrói o seu próprio saber, portanto as dificuldades no aprendizado estão ligadas ao sujeito aprendiz como um todo. O psicopedagogo é capaz de tentar descobrir e avaliar os obstáculos na construção do conhecimento do estudante no ensino superior, utilizando meios para que os mesmos criem e utilizem estratégias de aprendizagem visando aprendizagem significativa (totalizante) e um melhor desempenho acadêmico e nas diferentes situações de vida. A aprendizagem é um processo de construção de conhecimento, não de recordar ou de repetir mecanicamente conhecimentos, é um conhecimento dependente, enquanto as pessoas utilizam seus próprios conhecimentos para construir conhecimento novo. A aprendizagem está influenciada pelo contexto no qual está inserida. Vygotsky (1984) é o que apresenta maior contribuição no ente…

Transtorno de Aritmetica ou matematica

TRANSTORNO DA ARITMÉTICA OU MATEMÁTICA Angela Cristina Munhoz Maluf Discalculia é considerado um dos transtornos específicos das habilidades escolares. Acomete um número significativo de educandos na fase escolar.Pode trazer aborrecimento e desgaste para os indivíduos, suas famílias e para as escolas. O transtorno da aritmética ou matemática, conhecido como Discalculia, é um problema causado por má formação neurológica, que se manifesta como uma dificuldade do educando em realizar operações matemáticas, classificar números e colocá-los em seqüência. Nas fases mais adiantadas da vida escolar, a Discalculia também impede a compreensão dos conceitos matemáticos e sua incorporação na vida cotidiana. Para Novaes (2007) “A palavra discalculia vem do grego (dis, mal) e do latin”. (calculare, contar) formando: contando mal. Essa palavra por calculare vem, por sua vez, de cálculo, que significa o seixo ou um dos contadores em um ábaco”. Já para José & Coelho (1997, p.148), a discalcul…

Geração T

Geração T Por: Luciano Pires, jornalista, escritor e palestrante. Meu amigo Patrick é francês e vive no Brasil há anos. Tem uma visão crítica da forma de ser do brasileiro em comparação a outros povos, especialmente os europeus. E eu me divirto com ele. Recentemente, presente a um desses eventos badalados que tratam de redes sociais, ele me ligou para descrever o público. Jovens, muito jovens, com seus iPads e iPhones, tuitando furiosamente enquanto assistiam às palestras de dezenas de especialistas. Ao final da palestra, invariavelmente o apresentador dizia: - Alguma pergunta? Silêncio. Ninguém. Nada. E assim foi, de palestra em palestra. Ninguém nunca perguntava nada. O Patrick então disse que aquela era a geração T. Tê de testemunha: “Sou testemunha de tudo, mas não tenho opinião sobre nada”. É isso mesmo que tenho visto por aí: a geração T dominando os espaços e dedicando-se à única coisa que consegue fazer: contar para os outros o que viu. Ou no máximo, repetir a opiniã…

Familia, psicopedagogia e pos-modernidade

Família, psicopedagogia e pós-modernidade Family, psychopedagogy and after – modernity Elisa Maria Pitombo* Instituto Sedes Sapientiae RESUMO Este artigo aborda a questão das relações familiares na pós-modernidade e suas implicações no atendimento psicopedagógico clinico. A autora parte da análise da família na modernidade para discutir as diferenças de discursos e posições da pós-modernidade. A perspectiva de identidades contraditórias e pluralidade de centros de poder que compõe o cenário cultural da família na pós-modernidade, encara o sujeito com problemas de aprendizagem como parte desta dinâmica. A escuta clinica do discurso, da comunicação e da linguagem estabelecida na família, através da ótica da Psicopedagogia, proporciona a compreensão do significado do não-aprender nesta instituição. Considera a autora que a comunicação entre pais e filhos no atendimento psicopedagógico clinico se entendido como um sistema flexível, que revê os limites e fronteiras s…