Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2014

Dia do Psicopedago 12 de novembro

O “Dia do Psicopedagogo” foi instituído pela ABPp- Associação Brasileira de Psicopedagogia – na gestão de Nívea Maria de Carvalho Fabrício – 1999 – 2001 – em reunião do Conselho Nacional realizada no Colégio Graphein, em São Paulo.

A escolha da data – 12 de novembro – se deu para relembrar a fundação da Associação de Psicopedagogos de São Paulo, primeira entidade a congregar estes profissionais no país e que, em 1980, transforma-se na Associação Brasileira de Psicopedagogia, entidade que congrega, representa e divulga o conhecimento e a prática produzida pelos psicopedagogos e que, atualmente, está engajada no processo de legalização da profissão no país.

O objetivo de a ABPp ter instituído o “Dia do Psicopedagogo” foi o de divulgar a Psicopedagogia junto ao público em geral, colaborando para ampliar o alcance deste trabalho em todas as classes sociais. No Brasil, hoje ou nos próximos dias, são comemoradas as conquistas efetivadas pelos profissionais que se dedicam a estudar e a atuar…

Psicopedagogia em 8 passos

Psicopedagogia é uma área de conhecimento transversal à Educação em todos os seus ramos, inclusive à Educação a Distância. Portanto, veja em 8 passos em que consiste a Psicopedagogia:

1- A Psicopedagogia é uma área de conhecimento (estudos teóricos, pesquisas) e de atuação prática sobre o processo de aprendizagem humano;

2- Enquanto conhecimento interessa a todo aquele que se dedica à Educação, na medida em que possibilita uma análise das teorias relacionadas com as ações de aprender e ensinar;

3-Enquanto prática pode ser exercida de forma preventiva, em instituições de qualquer natureza, ou de forma terapêutica, em clínicas ou consultórios, com terapia da aprendizagem;

4- Seu objeto de estudo é o “ser cognoscente”, ou seja, o sujeito que se dirige para a realidade e dela retira um saber, o ser humano que constrói e recria conhecimentos;

5- A aprendizagem é compreendida pela Psicopedagogia como “processo vital”, ou seja, como um componente que mantém o sujeito ativo e, portanto, vivo.

O uso da internet na educação

O USO DA INTERNET NA EDUCAÇÃO
Fabíola Magda Andrade Ventavoli

Sumário

A internet é um meio eficaz e qualitativo de apresentação de uma proposta didática e de uma metodologia eficaz no ensino e aprendizagem de alunos, feita por meio da construção do conhecimento, do ensino e aprendizagem.
Tal conhecimento se dá de várias formas dentro de quatro modalidades de navegação: orientada e problematizada, linear e aleatória, por meio de uma pedagogia voltada a projetos e por abordagens em forma de hipertextos.
É a mais promissora mídia desde o surgimento e implantação da televisão, pois o espaço geográfico é inexistente.
”A comunicação se dá com pessoas conhecidas e desconhecidas, próximas e distantes, interagindo esporádica ou sistematicamente”. Moran. Ci. Inf. v. 26 n. 2 Brasilia May/Aug. 1997.
A educação tradicional e presencial passa por mudanças significativas, a comunicação e a aprendizagem independem do espaço físico, dependendo somente dos recursos tecnológicos e das habilidades e com…

O desenho animado e o preconceito

Entrevista cedida ao jornalista Rogério Borges, para o jornal O POPULAR DE GOIANIA


Desenho animado e o preconceito

1. Desenhos animados podem influenciar no comportamento ou mesmo nos valores das crianças que os assistem?

2. A senhora concorda com as advertências sobre possíveis conteúdos inadequados nesses produtos?

3. Crianças que tomam contato com situações menos confortáveis nos desenhos animados desenvolvem mecanismos de defesa em episódios similares quando estes ocorrem na vida real? Ficam mais espertas quanto a eventuais perigos?

4. Os desenhos animados têm ficado mais politicamente corretos?


1- Sim, desenho animado é uma representação gráfica da fantasia humana, o objetivo maior é o entretenimento, porém quando há identificação da criança que assiste com o personagem, ela imita seu ídolo, consomem os produtos, bonecos, adesivos, roupas, objetos, etc., os valores do personagem também são assimilados, vivenciam o “mundo” e a personalidade de seu herói, basta observar as brincad…

Complexo de inferioridade e superioridade

O complexo de inferioridade e superioridade


PSICÓLOGO ANTONIO CARLOS ALVES DE ARAÚJO C.R.P 31341/5




Ambos os conceitos que serão desenvolvidos neste estudo são a parte principal da obra do psicólogo ALFRED ADLER, primeiro discípulo de FREUD e também o primeiro a romper com o mesmo, por discordância na supremacia do instinto sexual na modelagem da personalidade. ADLER achava que o complexo de inferioridade era algo intrínseco à natureza humana, justamente pela fragilidade da criança perante o ambiente que a circunda. Sua extrema dependência dos familiares e impossibilidade de várias coisas acarretavam dito complexo. Em contrapartida desenvolvia fantasias de superioridade para compensar tal situação desvantajosa. Essa trama ou binômio (inferioridade-superioridade) acompanhariam o indivíduo pelo resto de sua vida. Pretendo estudar tais complexos dentro de nossa atualidade e analisando os fenômenos sociais que os acompanham. O complexo de inferioridade nasce quando a criança percebe o simp…

Dificuldade e distúrbio na linguagem

DIFICULDADE E DISTÚRBIO NA LINGUAGEM


Marcos Tadeu Garcia Paterra

Sumário Dificuldade e distúrbio na linguagem escrita - um olhar psicopedagógico Quando falamos em “Dificuldade” e/ou de “Distúrbio”, devemos saber suas diferenças conceituais para que não haja equívocos na interpretação. A dificuldade de aprendizagem esta relacionada com crianças em fase escolar, por apresentar problemas de ordem pedagógica e ou sócio culturais em um termo geral se refere a um grupo heterogêneo de transtornos manifestados por dificuldades na aquisição e uso da escuta, fala, leitura, escrita, raciocínio ou habilidades matemáticas. O “distúrbio” de aprendizagem poder ocorrer concomitantemente com outras condições desfavoráveis , por exemplo, alteração sensorial, retardo mental, distúrbio social ou emocional, ou influências ambientais, por exemplo, diferenças culturais, instrução insuficiente, fatores psicogenéticos. Em outras palavras distúrbios de aprendizagem podem ser encontrados em crianças, ado…

Complexo de inferioridade

Complexo de Inferioridade


Por Ana Lucia Santana


O termo Complexo de Inferioridade foi criado por Alfred Adler, primeiro seguidor de Freud, que depois se desligou dele por discordar de algumas idéias do pioneiro da Psicanálise. Ele acreditava que este sentimento era inerente ao homem, e nascia do meio em que a criança crescia. Dependente dos pais nos primeiros momentos de seu desenvolvimento, aparentemente fraca e, portanto, incapaz ainda de realizar determinados feitos, ela tinha diante de si o ambiente ideal para o surgimento deste complexo. Para equilibrar este distúrbio, o ser humano gera então sentimentos de superioridade, tentando obter algumas vantagens psíquicas.

Essa pretensa inferioridade que alguns sentem pode ser imaginária, a partir do momento em que a criança se torna consciente de que não é o único alvo de atenção e de amor da família. Neste momento ela sente ciúmes e raiva. Segundo Adler, é fundamental na análise deste complexo saber se o filho é o mais velho, o mais …

Escola e família

RELAÇÃO ESCOLA E FAMÍLIA
Juliana Cesário Ferreira

Sumário

Relação escola e família: contribuições para o processo de ensino aprendizagem

Atualmente, vivemos em uma sociedade moderna em constante transformação, na qual os valores éticos e morais estão sendo esquecidos pelo ser humano, e praticamente excluídos da formação dos indivíduos.
Valores como o respeito, a moral e a ética parecem estar sendo abandonados pela sociedade, e a educação parece que ocupa um maior espaço para mudar essa realidade, preparando o educando para um futuro melhor. Nessa perspectiva, instituições sociais como a escola e a família devem está unidas, contribuindo com a formação intelectual e profissional da criança, e fortalecendo a formação desses valores, necessários a formação humana.
Para pensarmos em uma boa formação e uma educação de qualidade nos dias de hoje, é importante que a família esteja em parceria com a escola, a fim de que ambas trilhem num mesmo caminho, e que esta última participe ativamente …