Pular para o conteúdo principal

Novas tecnologias, benefícios e malefícios



BENEFÍCIOS E MALEFÍCIOS DAS NOVAS TECNOLOGIAS
Daiani Teodoro de Melo Ribeiro

Sumário

Benefícios e Malefícios das novas tecnologias na qualidade de vida da Sociedade

Vivemos em uma era onde as novas tecnologias estão presentes nas mais diversas áreas de conhecimento, seja na educação, na medicina, no mercado de trabalho, mas todas elas atingem um objetivo comum: a qualidade de vida das pessoas. O trabalho apresenta os principais benefícios perceptíveis na sociedade decorrentes das novas tecnologias. Paralelamente aos benefícios, aborda também os malefícios que estas podem causar. Porém o fato de conhecer os malefícios não ofusca a importância dos benefícios apresentados, apenas informam e conscientizam acerca deles.

Palavras-chave: tecnologia, qualidade de vida.

1-INTRODUÇÃO
Quando falamos em tecnologia é interessante a princípio fazer uma reflexão sobre o termo “tecnologia”. A palavra é formada pela junção do termo tecno, que provém do grego techné, que significa saber fazer, e logia, do grego logus, razão. Assim, podemos definir como a razão de saber fazer.

De acordo com Veraszto podemos dizer que “a tecnologia abrange um conjunto organizado e sistematizado de diferentes conhecimentos, científicos, empíricos e intuitivos. Sendo assim, possibilita a reconstrução constante do espaço das relações humanas”. (Veraszto, E.V. et, 2008)

A tecnologia modifica a sociedade, seja trazendo benefícios ou malefícios. Já na década de 80 foi realizada uma pesquisa com a sociedade brasileira para verificar sua percepção pública da ciência, e no seu relatório foi concluído que “São considerados nocivos à humanidade os avanços da ciência e da tecnologia ligados à produção de armamentos, principalmente de armas atômicas”. Em resposta à pergunta “existe alguma descoberta científica ou tecnológica do século atual que foi prejudicial à humanidade?”, 47% dos 2892 entrevistados responderam que sim, e em primeiro lugar apontaram os armamentos, seguido de energia atômica, poluição astronáutica, novas doenças e comportamento.

Já a pesquisa de Percepção Pública da Ciência e Tecnologia no Brasil realizado em 2010 pelo Ministério da Ciência e Tecnologia, sobre a visão da sociedade sobre os benefícios e malefícios na sociedade podem ser observados a seguir na tabela 1 e tabela 2 respectivamente.

O objetivo deste trabalho é fazer uma reflexão acerca dos benefícios e malefícios provocados pelos avanços tecnológicos na sociedade, com a visão no âmbito da qualidade de vida da sociedade.

2-BENEFÍCIOS DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA
As mudanças no cotidiano ocorridas na sociedade de área urbanas como água potável, esgoto tratado, coleta de lixo, dentre outros, resultaram na diminuição da incidência de doenças na sociedade e consequentemente do aumento da expectativa de vida. Atualmente, as principais causas de mortalidade brasileira, segundo Gorender (2007) estão ligada à doenças cardiovasculares em primeiro lugar e à neoplasias malignas em segundo lugar. O avanço tecnológico ao longo dos anos, com a implantação de vacinas reduziu as taxas de mortalidade.

A imunização mais recente com a vacina de anti HPV é um benefício que será percebido futuramente. Também a utilização de exames clínicos, laboratoriais e de imagens podem detectar doenças e salvar vidas.

O uso de células-tronco, capazes de se autorregenerar, embora seja um assunto polêmico, estão abrindo um novo campo de conhecimento, a medicina regenerativa. Com o seu uso, de acordo com Santos e Soares, (2002), é possível a regeneração de algum órgão ou tecido lesado. Espera-se que no futuro, os transplantes sejam substituídos por autotransplantes.

Na Universidade da Cidade de São Paulo (UNICID), o uso da realidade virtual com o uso de videogames são utilizados para a reabilitação de pessoas na fisioterapia. Segundo o professor que coordena a atividade Fabio Navarro Cyriello, diz que “evidências científicas recentes indicam que o uso da realidade virtual com videogames oferece além da motivação, ganhos funcionais para o paciente”.

As novas tecnologias permitem a inclusão de pessoas com necessidades especiais. Com a Internet e uso de softwares apropriados elas podem ter acesso a informações e relacionar-se no mundo virtual. Ler notícias, fazer compras on-line, enfim, ter uma vida diferente daquelas pessoas do passado que não viveram na era digital.

3-MALEFÍCIOS DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA
Segundo Oliveira (2007), os pesquisadores apontam novos problemas e conflitos resultantes das novas tecnologias, vícios de Internet, estresse tecnológico, depressão e outras formas de enxergar a individualidade.

Em análise ao aspecto psicológico da sociedade, estamos presenciando pessoas cada vez mais ansiosas, que necessitam verificar a todo o momento novas informações em sites, em e-mails, em redes sociais. Com isso, a dificuldade de concentração na tarefa que está executando no momento é intensificada.
Paradoxalmente aos benefícios proporcionando pelo uso de videogames com realidade virtual, seu uso excessivo pode provocar LER (lesão por esforço repetitivo) em braços, pernas, mãos e cotovelos.

A exposição cada vez mais frequente a aparelhos multimídias, com som alto provoca cada vez mais a perda de audição. O prejuízo ocular, também é percebido pelo número de horas elevadas no computador, sem os cuidados com a postura.

De acordo com Quintas:

“As consequências no uso excessivo do computador não são imediatas, são doenças que vem ao longo do tempo e que aumentam o risco se o usuário utilizar o computador por muitas horas seguidas e diariamente. É comum um usuário após o uso contínuo de o computador sentir cansaço, dores de cabeça, irritação nos olhos e fadiga. Além disso, grande parte dos problemas está relacionado à má postura, ao esforço repetitivo e a dependência do uso, principalmente, da Internet.” (Quintas, et al)

O uso da nanotecnologia ainda deve ser usado de forma cautelosa, pois ainda não pode ser avaliado seus impactos reais para as pessoas. A Agência Federal do Ambiente (UBA) alemã recomendar que se evitem produtos com nano-partículas, como vestuário, bens alimentares e cosméticos. Ela afirma que apesar de reconhecer a importância do uso da nanotecologia para a criação de novos produtos na economia seus riscos ainda não puderam ser suficientemente avaliados, apesar de estarem presentes cada vez mais no solo, água e atmosfera. O principal órgão que absorve as nano-partículas são os órgãos respiratórios, que ao penetrar no pulmão podem causar infecções. Ainda elas podem provocar danos às células, provocando mudanças nas informações genéticas, e consequentemente doenças.

4-CONCLUSÃO
A utilização de novas tecnologias traz mais benefícios do que malefícios para a sociedade, uma vez que, na maioria das vezes, os pontos negativos apresentados são decorrentes da má utilização dos recursos. Sendo assim, a ética no emprego dos seus recursos é fator determinante para que seja usado aquilo que é benéfico à sociedade.

Bibliografia

CALDAS, Cristina - Ciência e tecnologia como fontes de risco? , Brasil Medicina, disponível em
http://www.brasilmedicina.com.br/noticias/pgnoticias_det.asp?Codigo=1735&AreaSelect=4
CIÊNCIA HOJE, UBA adverte para os malefícios da nanotecnologia, 21/10/2009
disponível em http://www.cienciahoje.pt/index.php?oid=36120&op=all
GORENDER, Ethel Fernandes – Novas Tecnologias em Medicina e Qualidade de Vida. Qualidade de Vida e Novas Tecnologias, 2007.
MENDES, Oston - Realidade virtual: Xbox Kinect é utilizado para reabilitação na Fisioterapia, 2011 - disponível em
http://www.novafisio.com.br/noticias/realidade-virtual-xbox-kinect-e-utilizado-para-reabilitacao-na-fisioterapia/
OLIVEIRA, Jane Domingues de Faria – Novas Tecnologias e sua influência sobre os aspectos sociais da qualidade de vida. Qualidade de Vida e Novas Tecnologias, 2007.
Percepção pública da ciência e da tecnologia no Brasil – 2010, disponível em
http://www.recyt.mincyt.gov.ar/files/ActasComisionCyT/Acta2011_01/Anexo_VII_Public_Survey_2010_Portuguese.pdf
QUINTAS, Adriane, BERGOLD, Denison, CARVALHO, Jeferson, et al - Doenças relacionadas ao uso do computador, disponível em http://www.manager.eliasmoreira.com.br/banco_arquivo/74.pdf
SOARES, Milena B. P. SANTOS, Ricardo R, Terapia com células-tronco: a medicina do futuro - Parcerias Estratégicas, Vol. 7, No 16 (2002)
http://seer.cgee.org.br/index.php/parcerias_estrategicas/article/viewArticle/233
VERASZTO, Estéfano Vizconde , SILVA, Dirceu da, MIRANDA, Nonato Assis de, et al. - Tecnologia: Buscando uma definição para o conceito – disponível em
http://prisma.cetac.up.pt/60_Tecnologia_Buscando_uma_definicao_para_o_conceito_Estefano_Veraszto_et_al.pdf

Publicado em 26/11/2014 12:00:00

Currículo(s) do(s) autor(es)

Daiani Teodoro de Melo Ribeiro - (clique no nome para enviar um e-mail ao autor) - Especialista em Engenharia de Sistemas, Bacharel em Ciência da Computação e Licenciada em Informática. Professora de Informática da Rede Municipal – Arceburgo-MG. Professora de Informática do Centro Estadual de Educação Tecnológica “Paula Souza”-SP.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A importancia da atuação Psicopedagogica no contexto escolar

A IMPORTÂNCIA DA ATUAÇÃO PSICOPEDAGÓGICA NO CONTEXTO ESCOLAR Aylla Monise F.da Silva RESUMO Este artigo tem como objetivo discutir a importância da atuação psicopedagógica no contexto escolar, utilizando o método da pesquisa bibliográfica de autores válidos sobre este tema. Constitui-se de um breve histórico e uma contextualização da Psicopedagogia no Brasil, com enfoque significativo no contexto escolar. E apresenta alguns aspectos sobre a importância da ação psicopedagógica na escola com base na visão sistêmica. Sendo assim, este trabalho deverá compreender e refletir acerca da atuação do psicopedagogo frente às questões de ensino-aprendizagem na instituição escolar. Palavras-chave: Psicopedagogia, contexto escolar, aprendizagem. ABSTRACT This article has as a goal to discuss the importance of the psychopedagogic performance in school context, using as a methodology a reference research of renowned authors about this theme. It is constituted of a brief record and a contextualiza…

Dificuldades de Leitura

AS DIFICULDADES NA LEITURA
Telma Almeida Franco e Eunice Barros Ferreira Bertoso

As Dificuldades na Leitura – uma Proposta de Intervenção Psicopedagógica

Resumo
Este artigo apresenta como questão central conhecer as principais causas das dificuldades no processo de leitura e as intervenções psicopedagógicas, conceituar aprendizagem e dificuldades da mesma e analisar a opinião dos psicopedagogos quanto ao seu papel nas dificuldades de leitura. A leitura é definitivamente indispensável para que o indivíduo tenha uma comunicação com o mundo e para tirar as informações que ele perceba como adequadas para sua sobrevivência. Para a realização do estudo, a abordagem metodológica utilizada foi à pesquisa qualiquantitativa. Para a coleta de dados foi utilizado um questionário constituído de questões fechadas e abertas.
Foram escolhidos quinze psicopedagogos que atuam na área Clínica e Institucional na zona Sul da cidade de São Paulo. Dos quinze sujeitos entrevistados 33% possuem um tempo de e…

Crianças imaturas

MAS EU QUERO!

Isabel Cristina Hierro Parolin

Tenho presenciado cenas e vivido situações, principalmente com crianças na faixa etária entre 5 e 9 anos, que acreditam que basta elas não quererem para que devam ser atendidas. Tem-se a impressão de que a criança aprendeu que a simples formulação dessa frase, "mas eu quero..." estabelece o motivo e a obrigatoriedade de serem atendidas, incondicionalmente, em seu desejo.
Ouço depoimentos de professores relatando histórias de alunos que se negam a fazer lições de casa ou a estudar determinado tema, ou a participar de um trabalho coletivo e, como justificativa, estas crianças dizem que não querem, que é chato. Quando os professores insistem, dando um limite claro que é importante e necessário fazer determinada atividade escolar elas replicam, revestidas de autoridade que não querem fazer e que não vão fazer!
E agora? Como proceder? Estas crianças acreditam que só devem fazer o que lhes dá prazer. O que elas aceitem. Não aceitam subm…